Guia em 9 passos ensina como cuidar de orquídeas de supermercado

A orquídea é um tipo de planta que é difícil às pessoas não gostarem, ela possui uma beleza única e deixa nossa casa mais bonita, e isso leva muitas de nós querer compra-las.

Eu mesma sou vitima disto.😆

Bem tratadas, as orquídeas produzem belas floradas anualmente.

Neste guia vou te mostrar os 9 passos para sua orquídea comprada no supermercado fique linda, saudável e floresça muito.

Mulher comprando orquidea em supermercado

1. Escolha um bom local


É necessário primeiro que ela fique em algum lugar sem muito vento e que receba iluminação natural pela parte da manhã.

Observe já no primeiro dia se as folhas não estão ficando com manchas amareladas ou escuras. Isso indica que a luz está excessiva e as folhas estão queimando.

Fique atento também que ao longo do ano, de acordo com as estações os raios solares mudam de posição. Ou seja, se no verão o local é apropriado no inverno a situação pode se inverter.

Se você mora em apartamento recomendo a leitura de outro artigo no nosso blog: Como cuidar de orquídeas em apartamentos.

orquidea de supermercado deixada em um bom local

2. Respeitar as condições naturais


É importante respeitar as condições naturais de qualquer planta que você compra.

As orquídeas são plantas que precisam de uma temperatura amena, uma luminosidade relativamente grande e uma boa ventilação.

Vale a pena deixar as orquídeas em um ambiente parecido com o seu habitat.

3. Transplantação


Quando as raízes das orquídeas se desenvolvem e ficam maiores que o vaso é preciso fazer a transplantação. A transplantação nada mais é do que mudar a orquídea de vaso.

É indicado que a transplantação seja feita na primavera para manter a planta saudável.

É necessário tirar a planta do vaso e lavar bem suas raízes retirando as que estiverem fragilizadas ou mortas. Coloque em um novo vaso e adicione o substrato.

Deixe a planta em descanso durante uma semana sem regas para que ela se recupere.

4. Faça a rega correta de acordo com sua região.


Não molhe demais, apenas verifique se não está muito seca e molhe variando a quantidade conforme a época do ano. O excesso de água pode apodrecer as raízes.

No Brasil existem regiões mais quentes como o nordeste. Neste caso será necessário regar mais vezes por semana.

5. Manchas nas orquídeas


Manchas na folhagem podem ser amenizadas com fumo de corda. Ferva o fumo em água por uma hora até que vire uma solução concentrada, que deve ser diluída em água. Borrife sobre as folhas.

6. Vasos e substratos


Recomenda-se evitar o uso de vasos muito grandes. Pode-se usar tanto os vasos de barro como os de plástico.

Atualmente há a opção da fibra de coco, que é eficiente e ecológica. Certas espécies de orquídeas, como Cattleyawalkeriana, C. Nobillor, C. Schilleriana, C. Acladiae e a maioria das espécies de Oncidium desenvolvem-se melhor sobre placas xaxim ou pedaços de casca de madeira do que em xaxim desfibrado.


orquidea de supermercado plantada no vaso


7. Fertilização


Em supermercados e floriculturas pode-se encontrar fertilizantes próprios para orquídea. Utilize uma vez por semana na proporção indicada pelo fabricante.

8. Plantio e Floração


Use a casca de pinheiro, que é um material renovado. Fibra de coco também pode ser utilizado.

Não use Xaxim.Além de proibido por lei está correndo risco de extinção.

Em Supermercados e Garden Center existem substratos prontos específicos para o plantio de orquídeas.

Uma ou duas vezes ao mês, você deve adubar sua orquídea. Prefira adubos orgânicos ou foliares, que reduzem o risco de erro na dosagem. A adubação somente deverá ser feita quando a planta estiver sem floração e com as raízes adaptadas ao vaso.

Logo após a floração da sua Phalaenopsis, quando as flores murcham e secam por completo e são manualmente removidas.

Corte com tesoura de poda (esterilizada com fogo ou produto específico) no terceiro nó da haste floral da planta, é comum brotar uma nova haste que vai fazer sua Phalaenopsis gerar uma segunda floração no mesmo ano, quando bem tratada.

Se você fizer a poda da haste floral na altura do mesmo terceiro nó e colocar uma colher média de canela em pó em toda superfície do vaso, isto vai estimular o nascimento de uma nova planta que brotará na haste, na altura deste nó.

Em alguns meses, logo que a planta estiver com quatro folhas de cerca de quatro centímetros cada e emanando duas ou três raízes de até 3 centímetros, faça o corte da nova muda pela haste, um pouco abaixo e replante a nova muda em outro vaso menor.

9. Ventilação e umidade


Por sua característica epífita, as orquídeas preferem mais a falta do que o excesso de água junto às raízes.

Orquidea na arvore


As regas devem ser feitas apenas quando o substrato estiver seco. Ao regar, uma boa medida é deixar a água escorrer pelo fundo do vaso. Outro detalhe: as orquídeas são plantas adaptadas a condições de umidade do ar relativamente elevadas.

Em regiões mais secas, recomenda-se borrifá-las com água periodicamente. Mais uma vez, o que deve prevalecer é sempre o bom senso: para ter sucesso no cultivo de orquídeas, os excessos devem ser evitados.

Apesar de gostar de umidade, ventilação e claridade, as orquídeas não suportam ficar expostas diretamente ao vento, sol e chuva.

Para lhe ajudar ainda mais assista esse vídeo do nosso canal no YouTube: 😉



Posso te contar um segredo sobre as orquídeas? 


Quer saber como eu faço para ter orquídeas floridas lindas e saudáveis o ano inteiro? 😉

Sabe aquelas orquídeas que impressionam e fazem inveja a qualquer pessoa, eu convido você a conhecer o projeto Como Fazer a Sua Orquídea Florir.

Clique aqui ou no botão abaixo para saber mais detalhes.


Gostou do artigo? Nosso site está cheio de dicas para te ensinar como cuidar de orquídeas. Vale a pena conferir. 

Até a próxima! 😘

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem